segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Programa para preservação ambiental reúne bacias do Taquari e do Jacuí


Principal ação consiste em fixar áreas de preservação da vegetação ribeirinha como forma de proteger os recursos hídricos, criando o chamado corredor ecológico

     Atuação pioneira do Programa das Redes Ambientais por Bacias Hidrográficas, desenvolvido pelo Ministério Público, uniu duas importantes bacias hidrográficas do Estado em ações de preservação ambiental: a do Taquari e a do Jacuí.
     A união foi possível por meio do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o MP e a Prefeitura de General Câmara em 22 de dezembro, que oficializou a adesão do município ao projeto. A principal ação consiste em fixar áreas de preservação da vegetação ribeirinha como forma de proteger os recursos hídricos, criando o chamado corredor ecológico.


Assinatura do TAC pelas promotoras Márcia Villanova, Mônica de Avila e o Prefeito

     Conforme a coordenadora do projeto do corredor ecológico do Rio Taquari, promotora de Justiça Mônica Maranghelli de Avila, foi constatado em General Câmara a união da Bacia do Taquari/Antas com a do Baixo Jacuí, motivando o envolvimento conjunto das duas redes ambientais. O Inquérito Civil Regional da Bacia do Baixo Jacuí é coordenado pela promotora de Justiça de Charqueadas, Márcia Regina Nunes Villanova.
     "Com esta união, podemos dizer que o desafio de efetivar Corredores Ecológicos no Rio Grande do Sul está sendo enfrentado com êxito", avalia Mônica Maranghelli de Avila. Para Márcia Villanova, "juntas, as duas redes devem fortalecer formas que minimizem os impactos sofridos pelos recursos hídricos, com foco na prevenção".
     Mais do que unir representantes do Ministério Público responsáveis por duas bacias hidrográficas diferentes, a atuação conjunta também aproximou administrações municipais e entidades. Estiveram presentes no ato de assinatura do TAC, além das Promotoras e do prefeito de General Câmara, Darci Garcia de Freitas, o Departamento de Florestas de Áreas Protegidas (Defap) e representantes dos municípios de Estrela e Taquari. Na ocasião, técnicos de diferentes municípios e bacias discutiram problemas comuns, trocaram conhecimento e formas de cooperação.
     O programa já tem a parceria de Estrela, Encantado, Roca Sales, Arroio do Meio, Muçum, Lajeado, Cruzeiro do Sul, Colinas, Bom Retiro do Sul, Taquari e Venâncio Aires, mediante TACs firmados com o Ministério Público. Mais de trezentos termos já foram firmados com proprietários ribeirinhos, comprometidos em implantar o projeto do corredor ecológico.

Autora: Jorn. Natália Pianegonda
Agência de Notícias do Ministério Público

http://lh5.ggpht.com/_qfl6CfHhSbk/S1HgvJKHN3I/AAAAAAAAAfk/dq8VQ9yIcnY/LOGO%20-%20BIOWILSON-2-comentarios.jpg

Possivelmente este Termo de Ajustamento de Conduta ainda não foi assinado com o município de Venâncio Aires porque não saiu nada sobre isso na mídia local. Ainda mais que a Prefeitura Municipal habitualmente "autoriza" a construção em APPs nas margens dos cursos d'água e junto as margens do rio Taquari em Vila Mariante como pode-se ver na imagem abaixo. Também pode-se observar o quanto de vegetação há nas margens do rio, no máximo uns 30 metros, num rio com 200 metros de largura. Vê-se assim como anda a política ambiental local.

http://lh4.ggpht.com/_qfl6CfHhSbk/S1TKhXuiPeI/AAAAAAAAAgA/RQ2LFwuoSR4/s912/Mariante%20-%20Rio%20Taquari%20-%20APP.jpg
Rio Taquari em Vila Mariante, Venâncio Aires (clique na imagem para ampliar)



Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Nenhum comentário: