sábado, 16 de janeiro de 2010

São vários os motivos

     Outro dia, lendo o site da Folha do Mate, me deparei com a seguinte enquete: 'A que você atribui o problema das enchentes em Venâncio Aires?'. A falta de planejamento urbano? Ao descuido com o meio ambiente? À vontade política? A população, que não contribui para manter a cidade limpa? Ou somente às chuvas torrenciais?
     Fiquei interessada em escrever e publicar a minha opinião sobre o assunto, mas talvez as minhas palavras não fossem compreendidas, já que tenho uma opinião formada em relação ao assunto, que em parte se origina de uma experiência própria. Então resolvi que escreveria sim. Ao mesmo tempo que exporia minha opinião sobre o assunto, também relataria essa experiência a qual me referi.
     Eu e os meus vizinhos enfrentamos, há bastante tempo, problemas não propriamente com enchentes, afinal não moramos próximos a nenhum tipo de sanga, arroio. Nosso problema com a chuva é em decorrência de uma valeta existente na nossa rua, pois a nossa quadra da Júlio de Castilhos, que fica atrás do Guincho Fontoura, não possui canalização para coleta de esgoto, e em diversas oportunidades foi solicitado uma providência aos órgãos competentes, mas até o momento só temos promessas e obras de manutenção, as quais são 'carregadas' durante as chuvas.
     Na última obra, realizada no dia 27/11/2009, segundo meus vizinhos, o próprio secretário de Obras prometeu que a situação seria resolvida em breve e que até o final do ano de 2009 a rua estaria canalizada. Obviamente que isso não aconteceu e, quando cobramos a promessa feita, somos obrigados a nos aquietar diante da explicação de que é necessário aguardar licitação. Então, por que são feitas as promessas se as mesmas não podern ser cumpridas em virtude da burocracia? Para esse tipo de situação será que não existem obras de caráter "provisório", emergencial?
     A nossa quadra é a única que ainda permanece sem saneamento. Ressalto que nossa prioridade é de canalização de um dos lados da rua, o resto pode esperar. Aliás, no meu lado da rua, o nosso esgoto doméstico nem desemboca na rua, existe um sistema caseiro de coleta destes resíduos que atravessam os quintais, o qual foi confeccionado com pneus descartados enrolados em uma lona preta. Esse sistema não é confiável, muito menos viável ao meio ambiente, uma vez que esses resíduos podem vazar dessa e se infiltrar no solo, prejudicando-o obviamente, assim como pode prejudicar possíveis lençóis freáticos e a vegetação, de modo geral. Outra razão para não ser confiável é que tanto esse esgoto como o que corre na frente das casas, quando há que corre na frente das casas, quando há chuvas de grande volume, eles transbordam invadindo as nossas casas.

... por que são feitas as promessas se as mesmas não podem ser cumpridas em virtude da burocracia?

     Sendo assim, dias em que temos uma chuva um pouco mais intensa, como foi o caso da chuva do dia 04/01/2010, a valeta não suporta o grande volume de água e transborda. Sendo assim, creio que exista sim um fundo de ordem política partidária responsável pelas enchentes de algumas localidades, afinal é de conhecimento de todos em nossa vizinhança que em época de campanha eleitoral os candidatos sempre mencionam a solução desses problemas envolvendo nossa rua.
     O lixo, juntamente com o descaso da população, também pode ser um responsável, já que nem sempre a coleta seletiva de lixo é realizada de forma pontual pêlos caminhões. São realizadas reportagens e propagandas alusivas à educação ambiental e conscientização para a necessidade da coleta seletiva do lixo, temas esses necessários e importantes sim, mas antes de se fazer trabalhos como esses é preciso oferecer condições para que a população adote esse comportamento.
     Faço tal afirmação por ser Pedagoga Graduada e, acima de tudo, cidadã consciente que, em uma luta incansável, tenta todos os dias seguir uma linha de pensamento a qual eu mesmo defendo, mas me vejo impedida inúmeras vezes de realizar esta tarefa, sendo que o caminhão do lixo nem sempre passa nos dias determinados pelo folheto distribuído pela própria Secretaria Municipal de Meio Ambiente.
     Se eu, que conheço e tenho clareza da necessidade da preservação, me desanimo com as falhas e falta de condições de manter uma educação ambiental adequada aos dias
de hoje, como fará o restante da população?
     Dessa forma, concluo relatando que já enviei e-mail de conteúdo semelhante a esse texto para a ouvidoria da prefeitura municipal, no dia 1° de outubro de 2009, e de lá para cá a minha luta e dos meus vizinhos para conseguir a canalização do esgoto de uma quadra tem sido estafante e tudo o que ouvimos são promessas e desculpas. Peço desculpa caso esteja sendo rude, mas acontece que, além de ser essa a minha opinião, enfrento esses problemas há quase dois anos. E os demais moradores enfrentam esses problemas há muito mais tempo. Aguentam o mau cheiro, a perda de móveis, as doenças trazidas pelas águas contaminadas há muito mais tempo que eu.

Autora: Maricel Macieli da Rosa Hinterholz - Orientadora Educacional
Fonte: jornal Folha do Mate - 14/01/2010 - p. 4

http://lh5.ggpht.com/_qfl6CfHhSbk/S1HgvJKHN3I/AAAAAAAAAfk/dq8VQ9yIcnY/LOGO%20-%20BIOWILSON-2-comentarios.jpg

     O texto acima descreve a indignação da população frente a questões de extrema urgência que assolam a comunidade venâncio-airense a anos e que, pelo meu conhecimento, a Prefeitura é co-responsável. Neste caso específico, a sanga daquela região, já foi mexida, alterada, canalizada e ainda tem o esgoto descartado nela demonstrando o quanto eficaz é a instituição pública.
     Neste texto também há a citação referente a coleta de lixo que é falha e desorganizada, somente faltou destacar sobre o chorume que o caminhão "distribuí" pela cidade toda... e assim vai se levando a vida nesta "terrinha"...
     Vamos ver se esta professora não vai sofrer algum tipo de coação por parte de terceiros referente a estas verdades. Porque aqui na "Terra do Chimarrão" é assim, se apontar falhas ou se cobrar providências da instituição pública, mesmo que em benefício da sociedade, poderá sofrer algum tipo de intimidação... é o que acontece.
     É só esperar pra ver... ou então sairá a canalização do curso d'água (que recebe esgoto), do dia para noite, sem licencimamento ambiental como de praxe??


Veja quais são os assuntos do momento no Yahoo! + Buscados: Top 10 - Celebridades - Música - Esportes

Nenhum comentário: