sábado, 30 de junho de 2007

Moradores pedem limpeza do Castelhano para evitar enchentes

     Os moradores do bairro União estão mobilizados para realizar uma limpeza no arroio Castelhano e evitar que novas enchentes aconteçam na região. Há décadas a área é invadida pelas águas do arroio quando há chuvas fortes. Para solucionar o problema, lideranças da comunidade já tiveram uma reunião com o prefeito Almedo Dettenborn e com o vice Airton Artus.
      Conforme Erasmo Moraes, morador do bairro que está à frente do projeto de limpeza, quase 2 mil pessoas são prejudicadas pelas cheias do arroio Castelhano. Ela firma que agora a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) vai realizar um estudo para verificar em qual ponto a água está ficando represada. "Eu estou aguardando isso para ver o que a prefeitura pode fazer", diz, completando que a comunidade está disposta a realizar um mutirão para auxiliar na desobstrução do arroio.
      PROBLEMA ANTIGO – De acordo com Moraes, os moradores do bairro reivindicam uma solução para o problema das enchentes há mais de 20 anos. Ele, que mora há 35 anos no local, recorda a última cheia do Castelhano, que aconteceu há poucos anos: "Eu não tinha visto nada igual, entrou água até na escola. Nós não vamos esperar dar outra".
      SOLUÇÃO – Conforme o geólogo da Semma, André Silveira, será feita uma avaliação para descobrir o local onde a água fica represada. "É relativamente rápido", afirma.
      Fernando Heissler, secretário municipal de Meio Ambiente, diz que será realizado um trabalho conjunto com a Secretaria de Obras. "A idéia é fazer a limpeza sem danificar as margens, com barcos e motosserras", explica, completando que a Semma pretende envolver as escolas, fazendo com que os alunos observem e aprendam com o trabalho. Ainda não há prazo para o estudo ser concluído.

Autora: Rozana Ellwanger - Folha do Mate (5ª feira, 21 dez 2006 - ANO 34 - Nº 305)
Disponível em: http://www.folhadomate.com.br/interna.php?arquivo=_noticia.php&intIdEdicao=357&intIdConteudo=4257
 
Nota do Wilson: O problema das enchentes é muito complexo. Quando alguém disser que é só fazer isso ou aquilo, pode duvidar. Para começar a cidade avançou sobre a planície de inundação (várzea), construiu estradas que cruzam esta planície e que limitam a passagem da água pelas pontes, desmatou (e ainda está desmatando) inibindo a infiltração e acelerando o escoamento superficial da água (acontece também com qualquer construção de casas, fábricas, estradas, etc.) e alterou o curso do Arroio Castelhano, desviando-o de seu leito natural, o que acelerou a velocidade das águas e, mesmo que eliminando as enchentes em alguns pontos, acentuou problemas em outros, principalmente no bairrro União. Outra questão é o lixo, que descartado em quaquer local é carregado pela força das águas da chuva para o arroio, conseqüentemente, começa um processo de atulhamento até formar pequenas barragens que aumentam a área alagada.


Novo Yahoo! Cadê? - Experimente uma nova busca.

Um comentário:

rozana, a primeira-dama disse...

Hahaha.. gostei.. minhas matérias estão ganhando o mundo, não só tua pasta de recortes!!! hahaha... beijoss